Os advogados da Procuradoria-Geral do Banco Central (BC) tiveram a oportunidade, nesta quinta-feira (8), de renovar os cartões de identidade profissional da OAB no próprio órgão. A presidente da OAB/DF, Estefânia Viveiros, esteve no local com uma equipe de funcionários da Comissão de Seleção. O objetivo é facilitar o dia-a-dia dos profissionais e evitar que eles fiquem em situação irregular. Conforme determinação do Conselho Federal, todos advogados devem substituir as atuais identidades pelo novo modelo até 30 de junho. Após essa data, os cartões antigos perderão a validade. Estefânia Viveiros ressaltou que a ação foi feita também com advogados do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. “É uma parceria positiva e a Ordem se aproxima dos advogados”, afirmou a presidente. Ela esteve com o procurador-geral do BC, Francisco José de Siqueira, e foi recebida pelos procuradores Frederico Bernardes Vasconcelos e Danilo Takasaki Carvalho. Este último, presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Banco Central do Brasil. “Acho uma iniciativa excelente, facilita o acesso aos serviços da Ordem e serve também como uma prestação de contas efetiva”, disse Carvalho. Opinião compartilhada pelo procurador-geral e pelo advogado Frederico Vasconcelos. “É um gesto muito positivo da Ordem dos Advogados, a procuradoria está sempre aberta a esse tipo de diálogo e demonstra a nobreza do relacionamento entre as duas instituições”,

afirmou Siqueira. “Essa conduta proativa da OAB/DF evita que mais advogados venham a ter problemas com a renovação da carteira”, completou Vasconcelos. Ao total, foram recebidas 25 solicitações de substituição do cartão profissional. A grande vantagem do novo cartão é a existência de um chip para certificação digital e do prazo de validade indeterminado. Para solicitar a identidade, basta apresentar uma foto 3×4 e o cartão antigo da Ordem. O preço do cartão é 35 reais. As especificações para a foto são: revelação em papel mate, recente, sem brilho, colorida, com contraste, fundo branco, roupa de cor escura, sem data, sem bordas, sem marcas e sem óculos. O traje deve ser profissional. Os pedidos devem ser feitos a Comissão de Seleção

da

Seccional. Fotos: Valter Zica