Brasília, 26/05/2011 – A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do DF, na solenidade de 51 anos, durante a outorga da medalha Miranda Lima, homenageou advogados que participaram da história de lutas e conquistas da OAB/DF, como o advogado Rutílio Torres Augusto. Ele ressaltou a oportunidade da condecoração. “Este evento é representativo para a Ordem e só faz engrandecê-la. Aceito a medalha porque sou um antigo colaborador, mas todos merecemos, todos os que fazem a história da OAB/DF, passado, presente e futuro”.

O advogado Nader Franco de Oliveira disse que recebeu a comenda como um grande incentivo àqueles advogados que sempre lutaram pela bandeira das liberdades, por aquilo que a OAB sempre defendeu. “Acredito que serve de incentivo a tantos outros que me viram e a meus contemporâneos empunhando essa bandeira, exemplo para que eles também a empunhem em seu patamar mais elevado, que é onde a Ordem a ostenta; a bandeira da defesa da liberdade, da defesa da sociedade”.

Emocionado, o Advogado Carlos Mário Velloso Filho lembrou que ofertou 13 anos de sua vida para a OAB/DF. “Fui conselheiro seccional, secretário-geral, vice-presidente, conselheiro federal representante da OAB/DF e nunca tinha recebido uma manifestação como essa de reconhecimento por um trabalho desenvolvido para a entidade. Fiquei muito emocionado e muito grato ao Conselho Seccional e à diretoria da Ordem”.

Um dos pioneiros na Seção do DF, o advogado Waldir Leôncio Cordeiro Lopes contou que teve a honra de ter sua carteira assinada pelo patrono da medalha, o primeiro presidente da Ordem no DF, Miranda Lima. “Participei da votação de quase todos os presidentes, inclusive do nosso presidente Caputo. Eu não poderia deixar de participar desta festa. Estou muito satisfeito com a nossa Ordem. Caputo é um rapaz brilhante e, como eu digo sempre, ele é de uma inteligência ensolarada, muito prático e muito dinâmico. Parabenizo minha entidade, a que amo muito. Tenho cinco filhos formados em Direito e me sinto muito feliz aqui em Brasília”.

51 anos

Os homenageados também enalteceram os 51 anos da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do DF. O advogado Wilon Wander Lopes lembrou que, com a ajuda dos advogados, foi conquistada a representação política do DF. “A OAB/DF está de parabéns, é preciso que ela seja celebrada sempre, para que fique claro para Brasília e para o Brasil inteiro que hoje há aqui uma sociedade organizada, ciente dos seus direitos. Sociedade que continuará sendo, como no sonho de JK, o centro das decisões nacionais. Para isso muito contribuiu o trabalho da OAB”.

Segundo a advogada Herilda Balduíno, “a OAB/DF merece o mais afetuoso dos abraços dos seus jurisdicionados. Ela tem que permanecer fiel ao nosso caminho, fiel ao nosso Estatuto e sobretudo guiando a nossa esperança de conquistar liberdade, democracia e cidadania. É lá que nós buscamos. É nessas fontes que nós bebemos”.

“Hoje a Ordem se renova naquilo que nós deixamos. Deixamos as pegadas e eles foram atrás. Germinaram as sementes que lançamos e se tornaram essas árvores frondosas e generosas que nos homenageiam hoje”, destacou o advogado Roberto Amaral Rodrigues Alves, há 40 anos no exercício da profissão.

Reportagem – Demétrius Crispim e Priscila Gonçalves
Foto – Valter Zica
Assessoria de Comunicação – OAB/DF