Em cerimônia realizada terça-feira (28/10), no Salão Nobre do Tribunal Superior do Trabalho, dois ministros da Corte foram condecorados com a medalha do Prêmio Comemorativo pelos 50 anos de Relevantes Serviços Prestados à Administração Pública, concedida pelo Ministério da Justiça. Os agraciados foram os ministros aposentados José Luciano de Castilho Pereira e Rider Nogueira de Brito. Atualmente os dois são advogados, com inscrição na OAB/DF.

O discurso de abertura foi feito pelo presidente do TST, ministro Milton de Moura França, que entregou as medalhas. Ele fez uma breve biografia dos homenageados e destacou a contribuição de ambos para o Tribunal.

Nascido em Pedro Leopoldo (MG), José Luciano de Castilho Pereira iniciou a vida no serviço público em Belo Horizonte, como servidor da limpeza de um colégio estadual. Concluiu o curso de direito em 1960 e obteve aprovação em concurso público para juiz do trabalho substituto do TRT mineiro, em 1974. A posse como ministro do TST foi em 1995, e assumiu a Corregedoria Geral da Justiça do Trabalho em abril de 2006, onde permaneceu até dezembro e se aposentou.

O ministro Rider de Brito é natural da cidade de Óbidos (PA). Em 1959 ingressou como técnico judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região, tornando-se diretor-geral em 1966. Aprovado em primeiro lugar no concurso público para juiz do trabalho substituto em 1968, assumiu a presidência do TRT em 1990. Tornou-se ministro do TST em dezembro de 1995, assumindo a presidência do Tribunal para o biênio 2007-2009, ano de sua aposentadoria.

Após a cerimônia de condecorações foi feito o descerramento da foto do ministro Rider Nogueira de Brito na galeria de retratos dos presidentes do TST.