Leia, abaixo, entrevista do presidente nacional da OAB, Roberto Busato, comentando a entrevista da presidente da OAB/DF, Estefânia Viveiros, ao Correio Braziliense:

Presidente nacional da Ordem dos Advogados afirma que seccional do Distrito Federal está sucateada e oferece ajuda.

Fabíola Góis Da equipe do Correio

A dívida de R$ 7 milhões da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Distrito Federal (OAB/DF), preocupa a OAB Nacional. Em entrevista ao Correio, a presidente da OAB/DF, Estefânia Viveiros, anunciou auditoria para apurar o déficit e disse que assumiu o cargo tendo que negociar com credores. O presidente nacional da Ordem, Roberto Busato, confirma que não há outra seccional em todo o país com tamanha dívida. “Algo de muito grave deve ter acontecido”. Para cortar despesas, Estefânia teve de demitir funcionários e tomou uma medida criticada por alguns advogados. Aumentou em 28% a anuidade paga à Ordem. Há nove anos, o valor era o mesmo, R$ 325. A justificativa é que os R$ 422,50 desembolsados pelos associados servirão para desafogar o caixa. Segundo a presidente da Ordem, 99% das receitas são destinadas ao custeio. Não sobra dinheiro, por exemplo, para reformar o prédio-sede da OAB/DF e revitalizar o Clube dos Advogados. Busato disse que pôs à disposição uma comissão do Conselho Federal para ajudar a seccional a sair da crise. Segundo ele, as sugestões de aumentar a anuidade e cortar gastos partiram de avaliação técnica. A idéia do Conselho é aplicar um plano conjunto de gestão em oito seccionais com dificuldades financeiras. “Estefânia está no caminho certo e já é elogiada. Adotou posturas duras para reduzir as despesas“, comentou Busato.