O presidente da OAB-DF, Francisco Caputo, anunciou parceria com o Conselho Federal da OAB para a apresentação de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) que, apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF), tem como objetivo acelerar os trabalhos da chamada CPI da Codeplan.             A iniciativa da ADIN é o tema do encontro que, na noite desta quinta-feira, 21, reunirá Caputo com o Presidente do Conselho Federal da OAB, Dr. César Britto, e deputados da Bancada do PT-DF, na sede da OAB do Distrito Federal. “O fato de fazer apenas uma sessão por semana não atende a expectativa da sociedade de Brasília que espera ver esclarecido, com a maior brevidade possível, esse episódio lamentável da vida política da nossa cidade e que envergonha a todos nós”, sentenciou Caputo ao defender a proposta da Ação Direta de Inconstitucionalidade.             Além de ressaltar as iniciativas da OAB para garantir o acesso de populares às dependências da Câmara Distrital, Caputo ainda fez questão de enaltecer o trabalho do Tribunal de Justiça do DF que afastou  da CPI os parlamentares acusados pelo inquérito da Operação Caixa de Pandora, desencadeada pela Polícia Federal. “O Prudente não tem condições políticas e jurídicas para presidir o julgamento de um episódio em que ele também pratica o delito”, ressaltou o presidente da OAB-DF durante encontro com estudantes na última semana.   Clique e ouça o pronunciamento do presidente Francisco Caputo