O presidente da OAB/DF, Francisco Caputo, e o presidente da Comissão de Seleção, Antônio Alberto do Vale Cerqueira, se reuniram com o Corregedor do TJDFT – Desembargador Sérgio Bittencourt, na sexta-feira (6/8). Foram discutidos melhor atendimento nas varas e medidas de segurança para identificação dos advogados.

A certidão entregue aos novos advogados, que substitui a carteira da OAB/DF por 90 dias, tem sido recusada em alguns cartórios extrajudiciais, em especial nas satélites. Caputo pediu para que o corregedor analisasse a questão, já que um provimento do Conselho Federal da OAB determinou a expedição dessa certidão. O presidente da Comissão de Seleção disse que esse é um instrumento de identificação profissional. “Ele dá segurança não só para o advogado, mas para toda a sociedade, para todos os operadores do Direito”.

A OAB/DF acrescentou características à certidão que lhe conferem ainda mais credibilidade. “De acordo com a resolução nº01/2009, do CFOAB, nós aprimoramos a documento de inscrição. Inserimos o brasão da República, um carimbo da OAB/DF, o símbolo do cinquentenário, uma marca d’água e um selo de autenticidade que prova que o documento é original. Afora isso, a assinatura do presidente é levada a cartório para reconhecimento de firma”, afirmou Cerqueira.

Caputo aproveitou a visita ao Corregedor para informá-lo a respeito da realização de uma pesquisa sobre a qualidade dos serviços judiciários no DF. A ideia é identificar onde o atendimento tem dado certo, representando celeridade na tramitação de processos e na marcação de audiências, para que isso possa ser replicado nas demais varas.