A Seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF) tenta fazer com que o fornecimento de água e luz no prédio da reitoria da Universidade de Brasília (UnB) seja retomado. Na terça-feira (8), a instituição apresentou medida cautelar na 2ª Vara Federal, por meio da Comissão de Direitos Humanos, pedindo que o fornecimento fosse restabelecido imediatamente. O pedido foi transferido nesta quarta-feira (9) para 17ª Vara Federal. O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/DF, Jomar Alves Moreno, esteve na Justiça Federal na tarde de hoje para tentar agilizar a análise do pedido, mas foi informado de que a decisão deverá ocorrer somente na quinta-feira. “Do que jeito que a situação está, os estudantes estão sendo, no mínimo, violentados no seus direitos mais básicos”, diz Moreno. O corte ocorreu na segunda-feira (7), por ordem da Polícia Federal (PF). Desde quinta-feira passada a reitoria é ocupada por estudantes contrários à permanência do reitor Timtothy Mulholland. O objetivo da OAB/DF é buscar uma solução para o impasse na UnB. Hoje, em assembléia geral os estudantes decidiram manter a ocupação. “A expectativa é diminuir a tensão existente para que se possa reabrir um canal de negociação”, diz a presidente da Seccional, Estefânia Viveiros.

Atualizada às 19h10