O governo do Distrito Federal inaugurou nesta sexta-feira as novas instalações do Centro de Progressão Provisória (CPP). O local teve o espaço ampliado e agora poderá receber 1,2 mil apenados, quase três vezes mais do que a capacidade antiga. O centro terá ainda 203 servidores em atividade. A melhoria custou 2,7 milhões de reais e a obra durou 14 meses.

Com as mudanças, o prédio passou a ter consultórios dentário e médico, biblioteca e laboratório de informática, além de maior funcionalidade e segurança. O conselheiro Cleber Lopes representou a OAB/DF na solenidade. O CPP abriga presos que conquistaram o benefício do regime semiaberto.