Brasília, 25/3/2014 – A Seccional da OAB do Distrito Federal, por meio da Comissão de Assuntos Imobiliários, recebeu o presidente da Associação de Moradores do Noroeste, José Valério Philippi, nesta terça-feira (25), na sede da Ordem. O representante entregou um relatório dos problemas enfrentados pelo moradores do local, que apresenta um dos metros quadrados mais caros da capital e vários problemas de infraestrutura.

Philippi disse que os moradores decidiram procurar ajuda da Seccional após frustradas tentativas de solução perante órgãos do governo. “A OAB é uma instituição que pode nos dar clareza e a tranquilidade para enfrentar qualquer tipo de ‘pendenga’ judicial”.

O presidente da Associação enumerou no relatório diversos problemas como falta de iluminação pública, falta de transporte público e segurança pública, vias públicas sem calçamento e coleta de lixo irregular. Ele alega que quando os moradores compraram os imóveis, ainda na planta, foi prometido um bairro pronto, com infraestrutura implantada, seguindo diretrizes ambientais rígidas que confeririam ao bairro o título de Bairro Ecológico.

O presidente da Comissão Leonardo Mundim e o relator do caso Heber Emmanuel Kersevani Tomás se comprometeram a estudar o assunto para auxiliar os moradores. “A Comissão de Direito Imobiliário está fazendo isso atendendo a nossa atividade secundária, de entidade da sociedade civil organizada, considerando que os consumidores do setor Noroeste não podem continuar prejudicados pelo descumprimento de obrigações no tocante à implementação do bairro”, pontuou Mundim.

Comunicação social – jornalismo
OAB/DF