O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) realizará, entre 3 e 5 de março, no Parlamundi da Legião da Boa Vontade (LBV), o I Congresso Brasileiro de Mediação Judicial. O evento conta com apoio da Comissão de Mediação e Arbitragem da OAB/DF. No congresso será discutida a utilização da mediação judicial como instrumento de evolução e a identificação de um modelo brasileiro autêntico e funcional. A ferramenta é relacionada diretamente com os tribunais, diferentemente da arbitragem que não tem ligação oficial com a Justiça. Em Brasília, os mediadores são servidores públicos, geralmente formados em Direito ou com algum curso específico na área. Para o presidente da Comissão de Arbitragem, conselheiro seccional Leon Frejda Szklarowsky, a mediação combate a morosidade do Judiciário. “A Justiça está abraçando uma causa no sentido de ajudar no problema da demora do sistema”, diz. Para Frejda, a mediação pacifica o sistema jurídico e visa a resolver conflitos entre as partes de forma imediata, sem burocracia. Palestrantes O I Congresso Brasileiro de Mediação Judicial contará com os palestrantes: ministra Fátima Nancy Andrighi (BRA), Rogério Favreto (BRA), André Gomma de Azevedo (BRA), Marcelo Girade Corrêa (BRA), Josiane Barbieri (BRA), Wayne Brazil (EUA), Carrie Menkel-Meadow (EUA), Letícia Garcia Villaluenga (ESP), Ramón Alzate Saez de Heredia (ESP) e Marie-Clarie Belleau (CAN).

Inscrições pelo site www.tjdft.gov.br. As vagas são limitadas. Programação: 03 de Março 8h – Abertura da Secretaria do Evento e entrega de credenciais 9h15 – Abertura Oficial – Desembargador Lécio Resende da Silva – Presidente do TJDFT 10h30 -A Mediação como Instrumento de Pedagogia Social – palestrante : Marcelo Girade Corrêa 14h15 – 15h45 – A Integração da Resolução Não Adversarial de Conflitos no Sistema Público de Resolução de Disputas – Palestrante: Carrie Menkel-Meadow 16h15 – 17h30 – A Formação do Mediador como Garantia para a Mediação – Palestrante : Josiane Barbieri 17h30 -18h – Experiências de Sucesso 04 de Março 8h45 – 10h15 -A Mediação e o Processo Educativo – Palestrante: Fátima Nancy Andrighi 10h45 – 12h – Focos de Resistência para a Criação e Expansão de Processos Não Adversariais de Resolução de Disputas e suas Causas – Palestrante: Wayne Brazil 14h – 15h – Gestão da Qualidade na Prestação de Serviços de Mediação – Palestrante: André Gomma de Azevedo 15h – 16h – Mediação e Composição de Conflitos – Uma Política Pública Voltada para a Pacificação Social – Palestrante: Rogério Favreto 16h30 – 17h45 – Condições Essenciais para a Efetiva Formação e Atuação do Mediador na Mediação de Família – A Experiência de Québec – Palestrante: Marie-Claire Belleau 17h45 – 18h30 – Experiências de Sucesso 05 de Março 8h30 – 9h45 – O Desenvolvimento da Mediação de Família na Espanha – Desafios e Lições para os que Estão Começando – Palestrante: Leticia García Villaluenga 10h30 – 11h45 -A Importância do Processo de Análise do Conflito como Fator de Sucesso para sua Resolução – Palestrante: Ramón Alzate S. de Heredia 14h – 14h45 – A Mediação em Políticas Públicas de Justiça – Mediação Judicial em Contextos de Violência, Crime de Gênero e Família – Palestrante: Célia Regina Zapparolli 14h45 – 15h30 – Visão e Percepção do Advogado quanto ao Processo de Mediação – Considerações Práticas, Tendências e Reflexões – Palestrante: Bárbara Diniz 16h – 17h – Encerramento