Correio Web: Advogados perdem direito de exercer a profissão por fraudarem exames

Publicação: 18/07/2012 19:29 Atualização: 18/07/2012 20:15

Quatro advogados foram julgadas pela Seccional da Ordem dos Advogados no Distrito Federal e considerados inaptos por desrespeitarem o código de ética da profissão. Eles foram levados a julgamento pelo Conselho Pleno por envolvimento em antigas fraudes no Exame de Ordem do Distrito Federal. Caso não recorram ao Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (Cfoab), os envolvidos serão excluídos dos quadros da entidade e proibidos de exercer a profissão.

Os primeiro processos foram colocados em pauta no último 10/5, contra dois advogados. Ambos foram julgados e excluídos dos quadros da Seccional por unanimidade. Nos últimos 6 e 28/6, o Conselho Pleno aprovou a exclusão de mais dois profissionais, entre eles, a advogada que era a examinadora responsável pelas provas de Direito Penal e denunciou a fraude ao Ministério Público e à Polícia Federal.

Entre 2004 e 2006, provas do concurso foram adulteradas por examinadores para beneficiar candidatos. As investigações sobre os envolvidos começaram em 2007 e seguem até hoje.

Saiba mais…
OAB pede cópia do inquérito que investiga Júnior Brunelli
Segunda fase do exame da OAB tem 1.954 candidatos e 2,39% de abstenções
OAB-DF abre investigação contra advogados que buscam clientes ilegalmente
OAB-DF instaura processo ético contra professor de direito que matou aluna


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: