Brasília, 7/11/2012 – A Escola Superior de Advocacia (ESA) promoveu na terça-feira (6) palestra com o tema “Do processo criativo à ação inovadora”, abordado pela diretora do Instituto de Desenvolvimento e Aprendizagem Criativa (Ideia), Ana Luiza Amaral. A explanação teve como pontos chaves o incentivo à criação; o benefício de encarar os problemas como desafios positivos; a falta de incentivo ao desenvolvimento da criatividade no sistema educacional; o velho processo de copiar, memorizar, repetir e reproduzir; e a execução do processo criativo.

Ana Luiza destacou a importância de diferenciar a criação da inovação. “O ato de inovar é colocar o novo em ação, e é nesse momento que o ambiente, pessoal ou profissional, precisa favorecer a criatividade, sob o risco de inibir boas oportunidades de lidar com situações desafiadoras de maneira positiva”.

O assunto tem gerado interesse em diversas áreas, considerando que as empresas querem profissionais criativos e inovadores, pois executar tarefas já não é o suficiente. “O advogado que sabe explorar sua criatividade e sua capacidade de inovação, por exemplo, certamente terá destaque na carreira. Quem não atenta para isso poderá perder oportunidades valiosas. Experimentem enxergar os problemas como chances de explorar a criatividade”.

Reportagem – Esther Caldas

Foto – Valter Zica
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF