“Não vamos tolerar violência contra a mulher”, Daniela Teixeira

Num gesto simbólico, a vice-presidente da OAB/DF Daniela Teixeira colocou, nesta quarta-feira (8), toda uma plateia de costas para expressar total repúdio à violência contra a mulher. “De costas para a violência que assola nosso país em todas as classes sociais, de costas para o machismo, de costas para a violência, de costas para o homem que bate, de costas para todo o Estado que falha com as mulheres e permite com que o Brasil esteja na vergonhosa posição de 5º pior lugar do mundo de violência contra a mulher”. O gesto ocorreu durante o evento “Mulheres no Poder Judiciário: desafios e trajetórias”, realizado no Superior Tribunal de Justiça (STJ) pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Associação dos Magistrados do Distrito Federal e Territórios (AmagisDF) e Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR).

“O estado mais violento do Brasil é o Piauí, seguido do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso. Isso significa que as mulheres brasileiras de todo o país apanham muito de Norte a Sul do país”, destacou Daniela. A vice-presidente comentou ainda sobre as dificuldades do início da carreira das mulheres no Poder Judiciário.

Daniela lembrou do desrespeito a uma advogada grávida que teve seu pedido de remarcação de audiência negado. A alegação do juiz, à época, foi que “a licença maternidade não é dotada de surpresa, uma vez que já no inicio da gestação sabe-se o futuro afastamento, devendo a patrona da parte requerida providenciar, antecipadamente, sua substituição ou renunciar aos autos”. A advogada recebeu apoio da Seccional e foi desagravada no Fórum da Ceilândia. A vice-presidente da OAB/DF abraçou a causa e lutou para que a Lei 13.363/2016 de apoio e proteção à advogada grávida, sancionada pelo presidente Michel Temer, fosse aprovada pelo Congresso Nacional.

“A gente não pode ser calar. A nossa força está na nossa união. A gente não vai conseguir nenhuma profissão no Judiciário sem muita insistência, sem muita força, sem muita resiliência. Sem dúvida é o mais machista dos Poderes da República. A ponto de uma mulher entrar de calças no Supremo Tribunal e ser capa de todos os jornais do Brasil. Fica o pedido de que sigam em frente”, finalizou Daniela Teixeira.

A solenidade de abertura foi realizada pelo presidente da Ajufe, juiz Roberto Carvalho Veloso, e pelo presidente da Amagis/DF, o juiz Fábio Esteves. O evento ainda teve como palestrantes a juíza de 2º Grau do TJDFT, Sandra Reves; a subprocuradora-geral da República, Deborah Duprat e a juíza federal Leda de Oliveira Pinho. Como comentaristas, o evento reuniu a juíza de Direito do Juizado de Violência Doméstica, Rejane Jungbluyh Suxberger, a juíza federal Daniele Maranhão e a juíza federal Clara Mota Pimenta.

Mês da mulher
A vice-presidente esteve ainda, na noite desta quarta-feira (8), na Subseção da Ceilândia para participar da roda de conversa “Desafios da Jovem Advogada”.  O evento faz parte das atividades do mês da advogada. Confira os próximos:

10 de março – 15 às 18h
Palestra “Advocacia com êxito em Violência Doméstica” – Auditório da Coordenação de Ensino de Sobradinho/DF – Quadra 17, Área Especial, Sobradinho/DF. Informações: ‪(61) 3387-6142

14 de março – 19h30
Happy Hour na Subseção do Gama (Quadra 01, Conjunto B, Lote 320, Setor Norte)

17 de março – 9h às 18h30
Conferência Distrital da Advogada na sede da OAB/DF (516 norte). Confira a programação completa.

22 de março – 18h
Diálogos Eleitorais: Democracia Intrapartidária e Participação Feminina na Política (OAB/DF – 516 norte)

25 de março – 10h
Caminhada da Mulher no Taguacenter


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: