Primeira mulher toma posse como defensora pública-geral do DF

Maria José Silva Souza de Nápolis é a primeira mulher a assumir o cargo de defensora pública-geral do Distrito Federal. A posse ocorreu na tarde de quarta-feira (2), no Palácio do Buriti, e contou com a presença do presidente da OAB/DF, Juliano Costa Couto, que ocupou a tribuna da solenidade de posse. A nova defensora pública-geral assume o cargo para o biênio de 2018/2020. Ela vai assumir a direção da Instituição, ao lado dos dois defensores, Danniel Vargas de Siqueira Campos e João Carneiro Aires que também compunham a lista tríplice encaminhada ao Executivo e que ocuparão os cargos de subdefensores-gerais.

Para Costa Couto, é muito importante ter uma mulher como defensora geral, pois demonstra um avanço o ingresso de mulheres em cargos de chefia. “Sabemos que Maria José possui todos os predicados para exercer brilhantemente a função. Desejamos que a nova defensora geral tenha êxito em seu cargo e que tenha uma gestão voltada aos interesses da advocacia e dos cidadãos menos favorecidos”.

De acordo com a nova defensora-geral do DF, é muito gratificante poder ocupar o cargo, mas tem a consciência de que há muito o que fazer pela frente. “Me sinto muito feliz, a Defensoria é uma instituição essencial para a defesa da população carente do DF e é uma honra poder conduzir esse órgão tão importante para o nosso DF. Nós temos muitos desafios pela frente, como melhorar nossas condições de trabalho, modernizar o atendimento à população e melhorar o orçamento. São desafios bons porque a gente sabe que é em defesa da população do DF”, revelou.

Já para a presidente da Associação dos Defensores Públicos do Distrito Federal, Mayara Lima Tachy, o objetivo final é tornar a instituição uma entidade de destaque no DF. “Precisamos crescer e dar um atendimento bom para a população. Precisamos de uma sede própria e de profissionais para movimentar a Casa porque os nossos atuais 240 defensores estão muito sobrecarregados e ainda tem áreas que não conseguimos atuar por falta de profissional”.

Paola Aires, que é procuradora-geral do DF e foi a primeira mulher a ser nomeada para o cargo, revelou estar muito feliz com a nova gestão da Defensoria Pública do DF. “Fiquei muito satisfeita com a nomeação da primeira mulher no cargo de defensora geral. Da minha parte, nós vamos fazer uma gestão compartilhada, de muito entrosamento. Desejo a ela muito sucesso nesses dois anos de gestão”.

Ricardo Batista Sousa deixa o cargo de defensor-geral do DF com o sentimento de dever cumprido. Segundo ele, os avanços foram muitos, como a ampliação do quadro de defensores, a luta por melhores condições de trabalho e pela sede própria. Para ele, a luta pela independência funcional deve continuar.

A defensora
Maria José nasceu no Acre em 1981, é bacharel em direito pelo Centro de Ensino Superior de Jataí (CESUT), pós-graduada em Direito Civil e Constitucional e já foi professora de Direito Processual Penal. Profissionalmente, também atuou no Ministério Público do Estado do Goiás como assessora de Promotor de Justiça e de Procurador de Justiça.

Em 2007, ela começou a trabalhar na Defensoria Pública do DF, sendo eleita duas vezes para integrar o Conselho Superior da Instituição. Atualmente trabalha no Núcleo de Execução Penal. A acreana assume o comando da Defensoria Pública do DF com o compromisso de enfrentar os desafios na defesa dos vulneráveis do DF.


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: