Primeiro dia do Congresso de Gestão Jurídica tem mais de 1.700 participantes

Na noite desta segunda-feira (21/9), teve início o III Congresso de Gestão Jurídica do Distrito Federal da OAB/DF, evento organizado pela Comissão de Gestão de Escritórios de Advocacia, com aula magna de Francisco Antunes Maciel Müssnich, sócio fundador do BMA.

Este ano, a edição é totalmente virtual e gratuita. Já no primeiro dia, 1.700 pessoas passaram pela live. No momento de pico de audiência, simultaneamente, cerca de 200 prestigiaram a abertura. O Congresso abriu com a presença de membros da direção da Seccional.

O presidente da OAB/DF, Délio Lins e Silva Júnior, recordou o ano passado, quando abriu presencialmente o evento: “Quem me conhece sabe como gosto do nosso auditório lotado de pessoas, daquele calor humano e de conversas, mas este ano tivemos de fazer de modo virtual.”

Apesar da pandemia, Délio disse que agora não é hora de desanimar: “Ao contrário, tenho a certeza e a alegria de saber que estamos caminhando bem, fazendo muito pela sociedade e pela advocacia. Um exemplo disso, são as quase 2 mil pessoas inscritas aqui. Assim, mesmo que não estejamos presentes fisicamente no nosso auditório, temos a oportunidade de outras pessoas, distantes de Brasília, poderem, também, acompanhar, no país e no exterior. Não tenho a menor dúvida, portanto, que será um belo evento.”

Uma nova oportunidade para a advocacia

Ao longo dos cinco dias de Congresso e dos 27 painéis, todos os segmentos da advocacia poderão sair ganhando, de acordo com a presidente da Comissão de Gestão de Escritórios de Advocacia, Érika Siqueira. “O marketing jurídico é um dos temas mais importantes, mais falados, mais cobiçados e mais motivadores que se tem hoje no mercado jurídico do país. Como não foi algo estudado nas faculdades, precisamos aprender mais para saber nos estruturarmos no mercado”, pontuou.

Para Érika Siqueira, “o tema da gestão vem para agregar e para suprir lacunas no momento desafiador que a gente vive”. Todos os escritórios de advocacia precisam de  organização financeira, de marketing, de liderança, de gestão de serviços e de uma visão maior da advocacia, defende a presidente da Comissão.

O III Congresso de Gestão Jurídica segue até sexta-feira (25/9) e, segundo a presidente Érika Siqueira, as palestras poderão servir de instrumento para que todos possam inovar. “Desejo que usufruam o melhor do que cada palestrante trará. O nosso maior dever de casa, após ouvir as palestras, é colocar os ensinamentos em execução. Não será fácil porque demanda que a gente saia da zona de conforto, mas é necessário. Precisamos, então, aprender mais e desenvolver novas habilidades. Portanto, independentemente de quais sejam as suas necessidades, sei que poderão aprender, usufruir e chegar na sua advocacia, após o fim do Congresso, de uma forma diferente, com ideias de inovação”, completou.

“É preciso estar preparado para as oportunidades”

Para o conselheiro federal Rodrigo Badaró é imprescindível para a advocacia o debate acerca da gestão. “É uma honra participar desse evento, ainda mais pela necessidade que, hoje, a advocacia tem desse debate, para se organizar e, também, por causa da pandemia”.

Segundo Badaró, é necessário avançar na compreensão de temas como a proteção de dados, compliance na advocacia, dentre outros destaques. “Isso tudo gira em torno da gestão. Então, é preciso estar preparado, minimamente, para essa nova realidade.  Costumo dizer que a tecnologia não negocia com o tempo, e o tempo só é bem usado se tiver gestão, organização. Você não sabe quando vão aparecer as oportunidades, mas você tem que estar preparado para elas”, aconselhou.

O desembargador Mário Caron, representando a Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT10), disse que o Congresso chega em um momento muito importante, podendo ser marco, “pois estamos vivendo divisões de águas”. Segundo Caron, nos momentos de crise é preciso união e crescer, “defendendo as prerrogativas da advocacia e os princípios constitucionais do Estado Democrático de Direito”.

Segundo o juiz federal Henrique Gouveia da Cunha, representante da Presidência do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), é necessário que os profissionais do Direito capacitem-se sempre. “É uma felicidade poder participar de um evento tão prestigiado como este. A escolha do tema do Congresso foi muito feliz, sobretudo neste cenário delicado de pandemia, pois as mudanças vão exigir novas estratégias de gestão e de inovação, para que advogados e advogadas possam desempenhar bem seu mister”, completa.

Confira a íntegra da abertura do III Congresso de Gestão Jurídica pelo Canal do YouTube da OAB/DF

Comunicação OAB/DF
Texto: Neyrilene Costa (estagiária sob a supervisão de Montserrat Bevilaqua)


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: