Proteção e visibilidade às famílias homotransafetivas é tema de congresso na Seccional

Com o objetivo de trazer mais visibilidade para as famílias homotransafetivas, a Seccional sedia, até esta sexta-feira (20), o II Congresso Internacional da Associação Brasileira de Famílias Homotransafetivas (ABRAFH). O tema deste ano é “As famílias LGBTI+ e a resistência no afeto: contra qualquer tipo de retrocesso, avançaremos em proteção, dignidade e respeito”. O congresso visa discutir questões contemporâneas que atingem a população LGBT. A abertura do evento foi nesta terça-feira (17), no Cine Brasília.

As palestras do congresso são dirigidas por especialistas de diversas áreas, para enfatizar a discussão interdisciplinar com o público. Os profissionais perpassam as áreas do Direito, assistência social, medicina, religião, psicologia, educação, cultura e política. De acordo com a coordenadora distrital da ABRAFH, Keila Guedes, o congresso aborda “interssexualidade, transsexualidade e coparentalidade para promover o conhecimento da população com a intenção de garantir uma sociedade mais igualitária”.

O presidente da ABRAFH, Saulo Amorim, explica a importância de ter a OAB/DF como parceira na promoção deste evento. “Dentre todas as entidades representativas, entendemos que a Seccional é aquela que mais se destacou ao defender e proteger os interesses das nossas famílias. Este é um evento muito importante para todos nós e estamos aqui para fazer história. Avançaremos em busca de conquistarmos cada vez mais dignidade e respeito porque toda família merece proteção”.

Presente à solenidade de abertura do evento, o secretário-geral da OAB/DF, Jacques Veloso, enfatiza que o objetivo da Ordem é construir uma sociedade evoluída e que respeite a diversidade. “Com esse objetivo em mente, a Seccional será uma eterna parceira da ABRAFH para instituir mais respeito e visibilidade às famílias homotransafetivas. Não podemos restringir a forma de amar dessas famílias. O amor é para todos, independente de raça, credo, cor ou opção sexual”, concluiu.

Juliano Costa Couto, presidente da Seccional, enfatizou a importância do papel da OAB/DF na discussão de tema tão importante para a sociedade. “A Ordem é reconhecida como a Casa da democracia, na qual as causas das minorias e maiorias são defendidas com dignidade, com a força que a advocacia tem na missão de lutar para uma sociedade cada vez mais justa e igualitária. A Seccional estará sempre à disposição para trazer felicidade e estabilidade emocional para as famílias”.

A presidente da Comissão de Diversidade Sexual da OAB/DF, Priscila Morégola, afirmou que é fundamental a comissão estar presente nas discussões relacionadas às famílias homotransafetivas. “Nós estamos aqui para garantir os direitos fundamentais LGBTI+, para que sejam respeitados, cumpridos e ampliados. Estamos sempre lutando para que as famílias homotransafetivas tenham reconhecimento e possam conviver com tranquilidade, respeito, sem serem atacadas”.


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: