Secretaria de Segurança Pública atende ofício da OAB/DF que pedia medidas nos estádios

Brasília, 29/8/2013 – Após a Seccional do DF encaminhar ofício à Secretaria de Segurança Pública, o órgão divulgou, na tarde desta quarta-feira (28/8), uma portaria impedindo o acesso das torcidas organizadas Gaviões da Fiel, do Corinthians, e Independente, do São Paulo, aos estádios do Distrito Federal pelos próximos dois anos. O documento será publicado no Diário Oficial nos próximos dias e visa coibir os atos de violência e de vandalismo, como o registrado pouco antes do jogo entre São Paulo x Flamengo, onde integrantes da “Independente” espancaram um torcedor flamenguista na entrada do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

“Tivemos vários espetáculos belos, pacíficos, com famílias no estádio. Houve um jogo entre Vasco e Flamengo, torcidas de grande rivalidade, sem nenhuma violência. Infelizmente, depois de oito jogos de sucesso, tivemos esses dois últimos atos de violência por parte das organizadas. Tomamos então uma medida dura para mostrar que não vamos admitir isso no Distrito Federal”, afirmou o secretário de segurança do DF, Sandro Avelar.

De acordo com a portaria, não será permitido circular em um raio de 5km dos estádios utilizando ou portando qualquer objeto ou material que faça alusão às organizadas, como instrumentos, faixas, bandeiras, papéis, emblemas, entre outros. O sistema de segurança do DF ficará responsável por garantir o cumprimento da medida.

Além da portaria, a Secretaria de Segurança Pública do DF anunciou também que passará a seguir algumas recomendações passadas pelo Ministério Público após as confusões no Mané Garrincha. A partir dos próximos jogos no estádio, as organizadas terão que entregar às autoridades de segurança um cadastro dos membros com nome completo, fotografia, filiação, RG, CPF, estado civil, profissão, endereço e escolaridade. Será cobrada também uma lista com a identificação dos integrantes que estarão presentes na partida. Os nomes deverão ser entregues pelo menos cinco dias antes do jogo. Os grupos também serão separados nas arquibancadas por cordões de isolamento feitos por policiais militares.

O presidente da OAB/DF, Ibaneis Rocha, disse que a atitude é apenas o primeiro passo. “Continuamos aguardando medidas no que diz respeito ao conjunto de segurança pública no DF, inclusive com a criação de uma comissão de acompanhamento, com a participação da sociedade civil”.

Leia também: OAB/DF acompanhará investigação de agressões contra torcedor flamenguista

Reportagem – Priscila Gonçalves (com informações da Globo.com)
Foto – Valter Zica
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: