Brasília, 19/05/2015 – Hoje, 19 de maio, é dia de Santo Ivo, conhecido na tradição católica como o defensor dos necessitados, dos órfãos, padroeiro dos advogados. A data é comemorada em todo o mundo, e em São Paulo existe até uma igreja que leva o seu nome no Largo da Batalha.

Santo Ivo de Kermartin viveu de 1253 a 1303 na França. Estudou Direito Civil em Orleans, completou seus estudou em Paris e, a partir de 1284, quando se ordenou sacerdote pela Ordem Terceira de São Francisco, aceitou o encargo de ser juiz do Tribunal Eclesiástico na diocese de Rennes.

Com sua sabedoria, imparcialidade e espírito conciliador, desfazia as inimizades e conquistava o respeito até dos que perdiam as causas. A defesa intransigente dos injustiçados e dos necessitados deu-lhe o título de advogado dos pobres, um título que continuou merecendo ao construir um hospital numa antiga propriedade que herdou dos pais, onde cuidava dos doentes com as suas próprias mãos.

Seus conhecimentos legais estavam sempre à disposição dos paroquianos. Sua austeridade é famosa mesmo com sua saúde comprometida. Diz a tradição que, certa vez, deu sua capa a um pobre, seu paletó a outro e seus sapatos a um terceiro, indo para casa descalço e só de camisa em pleno inverno. Diz ainda que, em outra ocasião, deu sua cama a um mendigo e foi dormir onde dormia o mendigo.

Morreu no dia 19 de maio de 1303 rezando a missa da Ascensão. Na imagem que se conhece de Santo Ivo, podemos vê-lo junto ao púlpito, recusando a bolsa de ouro do rico. Como patrono dos advogados, seu culto se estendeu a toda Europa e ao mundo cristão.

Comunicação social – jornalismo

OAB/DF