O renomado jurista brasileiro Ives Gandra ministrou palestra na tarde desta terça-feira (18) no seminário Temas Constitucionais em Debate, promovido pela Seccional do DF da Ordem dos Advogados do Brasil, no auditório do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O advogado falou sobre o equilíbrio dos Poderes na Constituição de 88. A mesa foi presidida pelo conselheiro seccional Jacques Veloso. A relatoria foi do conselheiro Djacyr Arruda. Segundo Gandra, a “constituição cidadã” foi um marco para a democracia brasileira, pois trouxe equilíbrio para os Três Poderes de forma que hoje, no Brasil, não há possibilidade de ruptura constitucional ou golpe de Estado. “Por mais que haja crise no Senado, ninguém vê ou pensa na queda do Legislativo”, ressaltou. O jurista também falou sobre a Constituição dos países da América do Sul, como Venezuela, Equador e Argentina. “Comparado com os nossos vizinhos, a nossa democracia é mais resistente.” Segundo ele, os países latinoamericanos, em sua maioria, dão poder excessivo ao Executivo e, dessa forma, não estão na direção da democracia, mas da ditadura.

Palestrante Ives Gandra Martins é advogado tributarista e jurista paulistano. É professor emérito da Universidade Mackenzie, além de membro da Academia Paulista de Letras e do Instituto dos Advogados de São Paulo da Ordem dos Advogados.