A iniciativa da Escola Superior de Advocacia da OAB/DF (ESA) de promover um seminário sobre A Nova Lei de Falências, quase simultaneamente à entrada em vigor da nova lei, foi elogiadíssima pela seleta platéia de cerca de 300 advogados, promotores e juízes que durante dois dias (20 e 21 de junho) compareceram ao Salão Blue Tree Stars Hall para assistir as palestras dos professores Manoel Justino Bezerra Filho, Marlon Tomazetti, Luiz Fux e Newton de Lucca.

O presidente da ESA, Paulo Roque, também acredita que a Escola marcou um grande tento com o Seminário ao sair na frente na discussão da lei, que muda radicalmente o conceito da legilslação anterior. “Antigamente, a lei era voltada para o fim da empresa deficitária, mas hoje ela se volta para a possibilidade de sobrevivência da empresa, que gera empregos e movimenta a atividade econômica. O seminário foi o maior sucesso no primeiro e segundo dias, e fechamos com chave de ouro”, afirma Roque.

O diretor Luciano Andrade registra que o sucesso se deveu bastante ao alto nível dos palestrantes, sempre aplaudidíssimos, além do conforto e das facilidades de acesso ao local das palestras. “O resultado só poderia ter sido produtivo. Houve um excelente debate com os professores, que tiraram todas as dúvidas, principalmente sobre a atuação dos advogados na garantia do direito dos credores”, disse Luciano, lembrando que o primeiro livro sobre o assunto, Nova Lei de Recuperação e Falências Comentada, é de autoria do professor Manoel Justino Bezerra Filho.

O professor Paulo Roque Khouri, também diretor da ESA, destacou ainda o alto nível da platéia que esteve presente ao Seminário, formada principalmente de advogados, juízes e promotores. “Foi ótimo, bastante prestigiado, e os debates relevantes e importantes neste momento de mudanças na lei”, registrou.

Os palestrantes falaram sobre uma Visão Geral da Nova Legislação (Manoel Justino Bezerra Filho), Direitos dos Credores na Nova Legislação (Marlon Tomazetti),

Aspectos Processuais da Nova Lei (Luiz Fux), e Recuperação Judicial de Empresas e Recuperação Extrajudicial (Newton de Lucca).