A presidente da OAB/DF, Estefânia Viveiros, acompanhou, pessoalmente, no Supremo Tribunal Federal, o julgamento do processo em que a Corte decide sobre a cobrança ou isenção da Cofins dos prestadores de serviços. O julgamento teve início por volta de 15 horas e se estendeu até o princípio da noite. Após o voto da ministra Cármen Lúcia e dos ministros Ricardo

Lewandowski, Joaquim Barbosa, Carlos Ayres Britto, Cezar Peluso, Celso de Mello e Sepúlveda Pertence, que acompanharam o voto do relator, ministro Gilmar Mendes,

que negou

provimento aos Recursos Extraordinários (REs) 377475 e 381964, afastando a isenção da Cofins, e do voto do ministro Eros Grau que provia o RE para manter a isenção, pediu vista dos autos o ministro Marco Aurélio, levando à suspensão do julgamento.

O RE foi interposto por escritórios de advogados contra a União.