Grandes profissionais e jovens advogados reuniram-se sexta-feira (26) para debater os temas mais relevantes para quem está em início de carreira. O IV Encontro do Advogado Jovem do Distrito Federal lotou o auditório da sede da OAB-DF. O evento teve como foco as expectativas do jovem advogado e as dificuldades do início na trajetória profissional.

O primeiro painel teve como debatedores o vice-presidente da OAB-DF e presidente da Comissão de Estágio e Exame de Ordem, Paulo Thompson Flores, e o procurador federal, Cláudio Farag. O tema abordado foi “Exame de Ordem: as dificuldades enfrentadas pelos candidatos”.

Em seguida, foi a vez do ministro José Gerardo Grossi e do advogado Alde da Costa Santos Júnior falarem sobre “O início de carreira da advocacia – receios e expectativas”. O ministro ressaltou a importância de manter uma cultura geral para entender o contexto do cliente. “A profissão exige que sejamos especialistas”, completou ao lembrar que é preciso se especializar também para ser um bom operador do Direito. Já o advogado Alde da Costa Santos destacou o leque de oportunidades que existem para os profissionais de Brasília. “O serviço público e advocacia pública são válvulas de escape”, disse o advogado.

Para encerrar, a presidente da OAB-DF, Estefânia Viveiros, apresentou o painel “As recentes alterações no processo civil – Aplicações práticas e perspectivas”. Ao final do encontro, a presidente agradeceu à Comissão OAB Jovem pelo convite para proferir uma palestra no evento.

O diretor da Escola Superior de Advocacia (ESA-DF), conselheiro Paulo Roque, sorteou vários cursos aos seus presentes.