A presidente da Seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Estefânia Viveiros, disse hoje (17), ao comentar o pedido de aposentadoria do ministro Sepúlveda Pertence, decano do Supremo Tribunal Federal (STF), que poucos brasileiros deram tamanha contribuição à Justiça como ele. “Pertence sempre pautou sua história pela brilhante defesa do estado democrático de Direito, como ministro ou advogado, e prestou um serviço valioso à nação”, comentou Estefânia. O ministro do STF foi, entre tantos cargos que ocupou, conselheiro seccional da OAB/DF entre 1969 a 1972. Ocupou a vaga durante

dois biênios seguidos. Pertence começou a trabalhar no Supremo logo que se formou, aos 23 anos. Na seqüência, foi assessor do ministro Evandro Lins e Silva (aposentado), trabalhou como advogado e foi procurador-geral da República. Até que em 1989 foi para o STF como ministro. “Tenho certeza que ele deixará muita saudade no STF, visto à brilhante carreira que desempenhou naquele órgão, mas é uma honra vê-lo novamente como advogado, ainda mais inscrito na OAB/DF”,

disse a presidente Estefânia.