Moradores e lideranças comunitárias da Estrutural receberam hoje, 13/08, a presidente da OAB/DF, Estefânia Viveiros e

membros da Diretoria

para o lançamento do projeto “Justiça para Todos”. A casa onde os advogados da Fundação de Assistência Judiciária estarão de plantão todas as sextas-feiras ficou lotada principalmente de mulheres que, já no primeiro dia de atendimento, queriam orientação e ajuda para parentes presos.

Segundo estimativa de um dos membros da prefeitura comunitária, Raimundo Rocha Braga, dos 35 mil moradores da Estrutural, cerca de três mil estão presos, cumprindo pena por motivos diversos. “Centenas deles já cumpriram pena e continuam presos por falta de assistência judiciária, muitos nem são visitados pelas famílias, que vivem abaixo da linha de pobreza”, explica Raimundo Braga.

Prefeito de uma das quadras da Estrutural, Valentim foi prestigiar o evento e, ao mesmo tempo, pedir ajuda para o filho, que está livre, depois de pagar sua dívida com a justiça. Vida nova, o filho de Valentim montou oficina mecânica e está vivendo do seu trabalho, só que até 2007 tem que prestar contas de sua vida na Vara de Execuções Criminais. Um indulto, explica, resolveria a situação.

Muitas mães queriam resolver problemas dos filhos. O de Helena Maria da Conceição, hoje com 23 anos, foi preso há cinco meses por um crime que cometeu quando tinha 16. “Eu não tinha como pagar advogado, nem sei onde poderia conseguir algum de graça”, contou. Desde que foi preso, o rapaz ainda não foi visitado pela família. Parceria – O projeto “Justiça para Todos”, explicou o presidente da FAJ, Osmar Alves de Melo, vai oferecer assistência totalmente gratuita nas áreas cível, criminal e de família. Nem mesmos as custas serão cobradas dos moradores. Ele enfatizou a importância da parceria com a comunidade, ressaltando que ela se tornou possível graças à cessão de parte do imóvel pelo professor Raimundo Braga. No mesmo local funcionará, também, um posto de saúde. A solicitação para que a OAB instalasse o “Justiça para Todos” na Estrutural foi feita logo após a posse da presidente Estefânia Viveiros. “Nossa comunidade enfrenta muitos preconceitos, precisamos de justiça”, afirmou o prefeito comunitário Ismael de Oliveira Caetano, afirmando que a comunidade recebe a OAB “de braços abertos”. Para o diretor tesoureiro da OAB/DF, Severino de Sousa Oliveira, ao levar o projeto para a estrutural, a entidade “está cumprindo o seu papel social de ir ao encontro da sociedade, porque muitas pessoas que precisam da justiça gratuita sequer têm condição de se deslocar de suas comunidades até a sede da FAJ ou aos locais onde funcionam seus postos de atendimento”. O lançamento do projeto contou, ainda, com a presença da deputada Ivelise Longhi, de representantes de órgãos públicos e de várias lideranças comunitárias.