Brasília, 28/5/2013 – Representando o presidente da OAB/DF, Ibaneis Rocha, o vice-presidente Severino Cajazeiras recebeu 154 novos advogados, em duas solenidades de entrega de carteira, nesta terça-feira (28/5), no auditório da Seccional. Participaram da sessão solene, membros da diretoria, conselheiros, presidentes de subseções, familiares e amigos. Os advogados iniciantes receberam, além da carteira profissional, o bóton de identificação.

Cajazeiras parabenizou os jovens advogados exaltando a importância da participação de cada um nas atividades da Ordem. Apresentou os diversos órgãos da Seccional, que atuam em serviço dos novos advogados, como o Escritório Modelo e a Comissão do Advogado Iniciante, e convidou os novos membros a ocuparem o espaço na OAB/DF, participando ativamente das comissões e usufruindo do Clube do Advogado de Brasília. “A OAB se orgulha de tê-los conosco. Sabemos da luta, da dedicação, da garra e da angústia que os senhores passaram até que esse dia tão importante chegasse”, afirmou.

Representando os compromissandos da primeira turma, a oradora Larissa Prado Santana disse que a importância da atuação do advogado na sociedade é apresentada logo no início da faculdade. “Todos aqueles que seguirem na atuação da advocacia encontrarão obstáculos no caminho, mas lembremos da vontade e da felicidade de chegarmos até aqui onde, de fato, tudo começa. O mundo da advocacia ainda é desconhecido para alguns, embora já faça parte do cotidiano de outros, mas a partir deste momento, estaremos todos oficializados e em pé de igualdade para atuar como advogados”.

entrega de carteiras 28-02-2013 297“Os Bacharéis, os Juristas e os Advogados foram sentinelas avançadas em defesa de valores e de princípios, carregando as bandeiras da Justiça e da Liberdade, em permanente busca de um bem mais comum para a sociedade brasileira, marcada por um retardo inegável no advento dos Direitos Civis e por uma necessidade crônica de afirmação dos Direitos Humanos. Destas trajetórias cívicas vós sois herdeiros. Agora, quando as demandas sociais sugerem a necessidade da conferência de substância ao Estado Democrático de Direito, compreende-se que a sua realização processual demanda, também, o advento de um Estado de Direito Democrático. Trata-se da urgente agenda da mudança do Direito, quanto a sua forma de produção e quanto ao seu modelo de dicção, para que se transforme em um instrumento civilizatório de transmutação da vida social, segundo valores”, disse José Rossini Campos do Couto Corrêa, conselheiro federal pela OAB/DF e paraninfo da turma.

Leonardo Pinheiro, orador da segunda turma, afirmou que agora é o momento dos novos advogados se empenharem ainda mais. “A nossa maior causa é exercer a profissão essencial à Justiça, e por isso tão fundamental para a consolidação do Estado Democrático de Direito, para o fortalecimento das instituições. Profissão vigilante pela cidadania, vigilante pelo desenvolvimento, pelo progresso, vigilante para a busca e pela manutenção da paz. Acredito que não seja de toda fácil essa missão, mas a consciência de sua importância deve ser combustível para tornarmos em realidade aquilo que dimensionarmos como um bem comum justo e próspero”.

O paraninfo da segunda turma, Raul Livino, lembrou que na advocacia, o constante aprimoramento técnico é fundamental. “O instrumento daquele que quer ser o profissional da inteligência é estudar. Dominar o conhecimento é ter o poder, e eu sei que todos esperam prosperidade na advocacia, nessa época em que há uma acirrada concorrência. Mas eu digo que todas as vezes que alguém precisa de um bom advogado, saí procurando. Portanto aqueles que estudarem, que se dedicarem vencerão, pois não se preocupam com a quantificação de profissionais”.

Reportagem – Priscila Gonçalves
Fotos – Valter Zica
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF