O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), esteve no lançamento do Carreiras OAB/DF, na noite desta quinta-feira (13/6), para anunciar uma contribuição do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), do qual é docente permanente, ao programa da OAB/DF criado para apoiar a jovem advocacia.

“O que a gente sabe hoje do que é estudar Direito é que temos de continuar sempre estudando. Somos estudantes permanentes. As especializações são necessárias para que nos mantenhamos atualizados sempre”, disse o ministro, que sorteou para os jovens advogados que participavam da abertura do programa duas bolsas de estudo do IDP, que há 20 anos oferece cursos de especialização e pós graduação em Direito. As duas bolsa são de pós-graduação. “Temos uma relação de parceria bastante fraterna com a OAB há vários anos e temos orgulho de ter a presença da advocacia junto ao IDP”, comentou.

Homofobia
O ministro comentou ainda, durante o lançamento do programa, a decisão do STF de enquadrar a homofobia e a transfobia na lei dos crimes de racismo até que o Congresso Nacional aprove legislação sobre o tema. O julgamento foi concluído pouco antes da abertura do programa. “Avançamos num ponto muito sensível, ainda que a decisão seja provisória: o da proteção de minorias que são atacadas”, disse.

Além da presença do ministro, o lançamento do Carreiras OAB/DF contou com palestra do advogado Roberto Quiroga, do escritório MattosFilho, que deixou sete lições aos jovens advogados. Leia mais aqui. No evento, foram apresentadas também as ações que o programa inaugura a partir deste mês. Um terço dos inscritos na OAB/DF recebeu a carteira para advogar nos últimos cinco anos.