A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional do Distrito Federal comemorou 52 anos com a outorga da Medalha Miranda Lima, na terça-feira (29/05). Foram 103 agraciados, entre eles o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Carlos Ayres Britto, e o ministro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Jorge Hélio de Oliveira.

A comenda foi instituída em maio de 2010 pelo Conselho Tutelar da Medalha Miranda Lima para homenagear pessoas físicas e entidades – nacionais e estrangeiras – em reconhecimento aos relevantes serviços prestados a esta Seccional, à Justiça, ao Direito, às causas sociais, à cidadania e ao aperfeiçoamento da cultura e das instituições jurídicas.

“É uma honra receber da OAB/DF essa comenda que leva o nome de um benemérito que passou por este mundo de aquém-túmulo e não perdeu a viagem. Fico mais feliz ainda porque a medalha me foi entregue por Francisco Caputo, querido amigo, grande presidente e cidadão, motivos, portanto, somados para me deixar particularmente feliz na noite de hoje. É um vínculo a mais com a OAB/DF, que é porta-voz da sociedade civil legitimada historicamente – não só juridicamente – de maneira que mais esse laço que me prende à Seccional do DF me deixa agradecido”, disse Ayres Britto.

Jorge Hélio afirmou que a condecoração traz consigo uma grande responsabilidade. “A OAB/DF presidida pelo Caputo tem uma jovialidade, uma elegância, e eu tenho me aproximado muito desta Seccional, tendo em vista a forma como a instituição está se aproximando dos tribunais e do CNJ. Para mim foi uma surpresa essa homenagem, e pelos colegas que me ladeiam me sinto muito subido e promovido. É mais uma comenda que eu vou levar para o meu acervo e com ela sinto a minha responsabilidade aumentando, e com certeza a partir de amanhã começo aumentar os meus melhores esforços em prol da República”.

A presidente da Associação Nacional dos Membros das Carreiras da Advocacia Geral da União (Anajur), Joana D`Arc Alves Barbosa Vaz de Mello, disse que recebeu a comenda como um grande incentivo àqueles que sempre lutaram pela bandeira das liberdades, por aquilo que a OAB sempre defendeu. “Fiquei muito orgulhosa porque a OAB/DF é minha casa e muito tem feito pelos advogados, pelo Brasil e pela democracia. Hoje a noite é só de comemorações”.

“Eu me sinto muito agraciada por ser reconhecida pelo trabalho realizado para os advogados, que é uma classe parceira na distribuição da Justiça, porque de acordo com a Constituição Federal, o advogado é parte essencial desse trabalho. Receber essa homenagem pela OAB do DF faz toda a diferença, pois foi onde em comecei como servidora e posteriormente como magistrada. É muito importante saber que os meus 22 anos de carreira estão sendo reconhecidos pelos advogados. Isso com certeza me engrandece”, exaltou a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 10º Região, Elaine Machado Vasconcelos.

Reportagem – Priscila Gonçalves

Foto – Valter Zica
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF