IAB defende iniciativa da Seccional de examinar impeachment

O presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Henrique Maués, considerou nesta terça-feira (1º) “um descalabro sem precedentes na história do País” o escândalo de corrupção envolvendo o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, que comandaria um suposto esquema de propina para a sua base aliada no Legislativo e assessores graduados, conforme inquérito em andamento no Superior Tribunal de Justiça (STJ). “Quem rouba o Estado, rouba todos e tem que ir para a cadeia”, enfatizou Maués, ao defender a iniciativa da OAB do Distrito Federal de examinar a abertura de um processo de impeachment do governador. “Quando pensávamos que já tínhamos visto tudo em relação à corrupção, surge mais esse caso escabroso envolvendo a classe política da capital da República”, disse Maués. Segundo ele, a divulgação dos vídeos sobre as propinas pagas à base aliada de Arruda, no episódio que já está sendo chamado em todo o País de “mensalão do DEM”, tem causado profundo impacto e indignação na sociedade brasileira. “É preciso uma grande mobilização contra esse estado de coisas, pois o Brasil não suporta mais denúncias de corrupção no Judiciário, no Legislativo e no Executivo, sobretudo quando os envolvidos ficam impunes e os casos caem no esquecimento”. Maués apoiou a proposta feita pelo presidente do Conselho Federal da OAB, Cezar Britto, de uma marcha cívica de todas as entidades da sociedade civil brasileira em repúdio ao crescimento da corrupção no País. “Como não poderia deixar de ser, o IAB está ao lado da OAB na luta para dar um basta aos desmandos dos poderes públicos e a crescente impunidade no País e, no caso do governo Arruda, esperamos que todos os envolvidos sejam rigorosamente processados e punidos”, afirmou. Com informações do Conselho Federal da OAB


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: