Com o objetivo de promover o conhecimento jurídico em todo Brasil, foi lançado na quarta-feira (30), na biblioteca do Supremo Tribunal Federal (STF), o Instituto Victor Nunes Leal. A entidade é inspirada na contribuição intelectual deixada pelo jurista homônimo, que foi ministro do STF de dezembro de 1960 a janeiro de 1969. A presidente da OAB/DF, Estefânia Viveiros, e o vice-presidente da Seccional, Ibaneis Rocha, participaram do lançamento. Além dos conselheiros federais Evandro Pertence e Roberto Caldas,

do conselheiro seccional Leon Frejda Szklarowsky e do presidente do Instituto dos Advogados do DF, Antonio Guerra. O instituto promoverá cursos sobre Direito e intercâmbios jurídicos. Também oferecerá bolsas de estudos para estudantes universitários. A entidade tem como valor primordial a busca permanente pela defesa da cidadania, da democracia e da dignidade da pessoa humana. Esses princípios eram defendidos e praticados pelo patrono da entidade, Victor Nunes Leal. Durante a solenidade, o presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, falou sobre o caráter inabalável de Victor Nunes Leal. “Alçado a este Supremo Tribunal Federal, fez aqui história com votos percucientes, sempre em estilo claro, objetivo e elegante, havendo por inúmeras vezes se antecipado ao seu próprio tempo, a exemplo da contínua preocupação com a celeridade dos julgamentos, que acabou por resultar na formulação das Súmulas”, afirmou. Também participaram da sessão vários ministros do STF e a secretária-geral do instituto, Lúcia Peluso.

Com informações do STF