Jornal de Brasília: Sindicato diz que policiais civis vão cumprir decisão da Justiça para evitar a multa

Publicação: Terça-feira, 08/11/2011 às 07:59:03

Amanda Costa

Setenta por cento dos policiais civis do Distrito Federal devem voltar ao trabalho hoje, quando a greve completa 13 dias. A previsão é do presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF), Ciro de Freitas. Ele afirmou que a categoria deve cumprir a decisão judicial, anunciada na última sexta-feira. Em caso de descumprimento, a categoria terá que pagar multa diária de R$ 50 mil, até o limite de R$ 500 mil. “Fizemos uma reunião com os representantes sindicais e decidimos adequar, provavelmente, a partir de amanhã (hoje) o nosso movimento a decisão judicial”, afirmou Freitas.

Para tentar viabilizar um acordo, o presidente da Ordem dos Advogados do DF (OAB-DF), Francisco Caputo, convocou uma reunião entre representantes do governo, parlamentares e líderes sindicais, na tarde de ontem. A reunião durou cerca de uma hora e meia e os ânimos ficaram exaltados em vários momentos. No final do encontro, o GDF afirmou acreditar que na próxima assembleia da categoria, que será amanhã, agentes e delegados deverão retornar ao trabalho. Para os representantes sindicais, no entanto, ainda é preciso avançar nas negociações.

O secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, afirmou que o fruto da reunião foi o compromisso de que o governo irá honrar o acordo celebrado com os policiais e, por outro lado, a categoria irá compreender as dificuldades do GDF. “Saímos com a esperança de que poderemos atender ao pleito da Polícia Civil no que estamos comprometidos e eles estão entendendo a nossa dificuldade em atendê-los naquilo que compete ao Governo Federal. Saio daqui com a esperança de que vamos resolver esta situação o mais rápido possível”, garantiu.

O secretário de Administração, Wilmar Lacerda, por sua vez, afirmou que, em troca do compromisso do governo de colocar as propostas em prática, os representantes sindicais se comprometeram a voltar às atividades assim que começarem a ver a implementação das propostas. “Aquilo que depende do GDF, nós vamos fazer. Mas há questões que dependem de negociação com o Governo Federal”, afirmou.
Leia mais na edição impressa desta terça-feira (08) do Jornal de Brasília.

Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: