A seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF) entregou, nesta sexta-feira (13/12), a carteira da Ordem a 71 novos advogados e advogadas. O auditório da sede da Seccional estava lotado de familiares e amigos, e os novos profissionais puderam receber palavras de boas-vindas e encorajamento do juiz federal William Douglas, que foi paraninfo da turma.

Em sua reflexão, William Douglas destacou diversos assuntos que mostram a realidade de um profissional do Direito. O paraninfo ressaltou ainda a importância de aproveitar o presente. “Vocês devem entender que estão onde deveriam. Não foi cedo ou tarde que alcançaram essa conquista. Aproveitem o momento, tomem posse dele, comemorem e agradeçam”, disse William Douglas.

O paraninfo também alertou aos novos profissionais que nada vem com facilidade. “Nada vem de graça, tudo é conquistado com muito esforço e dedicação. Estudem, se capacitem, se tornem os melhores. O mercado de trabalho está muito cheio, porém há espaço, vocês são necessários para a sociedade. Desejo que vocês levem a sério o compromisso com a advocacia e a sociedade, tenham fome de Justiça”, completou. 

Profissionais do Direito

Para representar a turma, o orador foi o advogado José Ricardo Marques, que ressaltou a necessidade de pensar a advocacia como um propósito. “Ter propósito e pensar no futuro são coisas importantes para nós. Temos que acreditar que o futuro será melhor, mas sem nos esquecermos que ele trará dificuldades. Temos que trabalhar com ética e transparência sempre e assim alcançaremos tudo o que desejarmos”, destacou.

O presidente da OAB/DF, Délio Lins e Silva Júnior, falou sobre a importância de fazer tudo pelo bem da sociedade. “Sejam diferentes e acima da média em tudo o que fizerem e nunca se esqueçam da ética. As palavras do juramento são importantes e devem ser seguidas na vida de vocês. Hoje, vocês saem não só como advogados e advogadas de seus clientes, mas também saem com a missão de defender a sociedade”.

Direito como a realização de um sonho

“Receber a carteira significa um divisor de água em minha vida”, é assim que Cosma Anastácia do Nascimento, de 46 anos, descreveu sua sensação ao pegar a carteira da Ordem. Para ela, que já foi manicure, vendedora, agente funerária e doméstica, participar da cerimônia é um sonho que se torna realidade.

“Trabalhei como doméstica na casa de um casal de procuradores e foi aí que despertei meu sonho adormecido de fazer Direito. A luta não foi fácil, mas, hoje, concretizo essa realização em minha vida. Agradeço a cooperação de todos que me ajudaram até aqui”, contou, emocionada, a advogada.

Para Danyelle Ferreira Lopes, de 23 anos, cada esforço foi recompensado. “É muito importante estar aqui e saber que tudo foi fruto de muito trabalho e dedicação. Eu sempre quis advogar, então, é impossível não perceber a grandiosidade e emoção desse dia”, comentou.

Estiverem presentes ainda na mesa da solenidade o presidente da Comissão da Advocacia Jovem e Iniciante, Caio Caputo; o presidente das comissões de Orçamento e Contas e Direito Sistêmico, Rodrigo Freitas Rodrigues Alves; os presidentes das comissões de Compliance e de Advocacia nos Tribunais Superiores, Inácio Alencastro e Leonardo Ranna, respectivamente.

As conselheiras Myriam Ribeiro Mendes e Lilian Barros de Oliveira Almeida; o secretário-geral da subseção do Paranoá, Douglas Borges Flores; o vice-presidente da 8° Turma do TED, Sérgio Bonfim Peres; a vice-presidente da Comissão de Estágio e Exame de Ordem, Mariana Lagares; o membro da Comissão de Compliance Wagner Bertolini; e o ex-conselheiro da OAB/DF e ex-diretor da ESA Jorge Amaury também participaram do evento.

Comunicação OAB/DF
Texto: Neyrilene Costa (estagiária sob supervisão de Ana Lúcia Moura)
Fotos: Valter Zica