Foi lançado nesta quinta-feira (25), em Brasília, no Superior Tribunal de Justiça, o 6º Prêmio Innovare – O Judiciário do Século XXI. Realizada anualmente, com o apoio de várias instituições públicas e privadas, entre elas a Ordem dos Advogados do Brasil, a premiação tem o objetivo de identificar, difundir e multiplicar práticas pioneiras e bem-sucedidas de gestão do Poder Judiciário brasileiro para a melhoria da qualidade e da eficiência dos serviços.

Podem concorrer ao prêmio advogados, defensores públicos, magistrados e membros do Ministério Público de todo o país em cinco categorias: Advocacia, Tribunal, Juiz Individual, Ministério Público e Defensoria Pública. O Instituto Innovare é presidido pelo advogado Márcio Thomaz Bastos e seu conselho superior é composto pelos dirigentes das instituições parceiras.

A presidente da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, Estefânia Viveiros, compareceu à solenidade de lançamento. Durante a ocasião, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Cesar Asfor Rocha, falou sobre a relevância do prêmio. “O Prêmio Innovare despertou em todos nós a possibilidade de mudar o Judiciário, ele tem o reconhecimento de todo o público jurídico brasileiro”, disse.

O diretor do Instituto Innovare, Antônio Cláudio Fereira Neto, citou exemplos de boas práticas que têm contribuído para a melhoria do Judiciário. Entre eles, o incentivo à conciliação, liderada pelo Supremo Tribunal Federal nos mutirões realizados em todo o país, e também a adoção do filtro da repercussão geral. Desde a primeira edição do projeto, em 2004, o prêmio formou um banco de dados com mais de mil práticas inovadoras.

Nesta sexta edição, o Innovare ressalta o tema “Justiça rápida e eficaz”, com destaque à comemoração dos 60 anos da Declaração dos Direitos Humanos, ocorrida em 2008. O vencedor de cada categoria receberá a importância de 50 mil reais. As inscrições estão abertas até 31 de julho e podem ser feitas pelo portal: www.premioinnovare.com.br.