Brasília, 6/11/2013 – O presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinicius Furtado Coêlho, reuniu-se, nesta terça-feira (05), com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo para tratar da proposta que torna o advogado indispensável no inquérito.

Marcus Vinícius destacou que deve ser assegurado ao investigado o direito de apresentar suas razões e requerer diligências, assistido por advogado. “O cidadão deve ter direito de apresentar sua versão dos fatos com a assistência de um profissional da advocacia.

Cardozo recebeu do presidente nacional da OAB o projeto e manifestou apoio à presença do advogado como indispensável para garantir ainda mais credibilidade à investigação. Para ele, a proposta tem o objetivo de agregar valor ao inquérito policial.

Também participou do encontro o secretário da Reforma do Judiciário do MJ, Flávio Caetano.

Fonte – Conselho Federal da OAB
Foto – Eugenio Novaes