Vítima de acidente automobilístico, faleceu nesta quinta-feira (06), em Salvador (BA), o vice-presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos e Conselheiro Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Arx da Costa Tourinho. Durante o ano de 2004, Arx foi relator de temas polêmicos no Conselho Federal da entidade, como a discussão sobre o direito de gestantes de realizar operação terapêutica de parto de fetos anencefálicos (sem cérebros); a medida provisória que concedeu status de ministro ao presidente do Banco Central, Henrique Meirelles; e a da recente decisão tomada pela OAB de ingressar com ação judicial para contestar a dívida externa brasileira.  Natural de Salvador (BA), Arx Tourinho era procurador do Ministério Público e atuava como advogado nas áreas constitucional e pública. Na OAB, Arx Tourinho presidia a Comisão para Análise do Quinto Constitucional e era membro efetivo da Comissão de Defesa da República e da Democracia, esta última presidida pelo jurista Fábio Konder Comparato. Ele também presidiu a Seccional baiana da OAB durante o mandato de 1991 a 1993.  Com 57 anos de idade, Tourinho era casado com Maria da Graça Tommasi Costa Tourinho.