Brasília, 22/1/2016 –  É com pesar que a Seccional da OAB do DF comunica o falecimento do advogado e membro honorário vitalício da OAB nacional Hermann Assis Baeta, que presidiu o Conselho Federal da Ordem de 1985 a 1987.

O presidente da OAB/DF, Juliano Costa Couto, classificou Hermann como “exemplo de líder da advocacia, tendo contribuído para que a atual Constituição fosse a mais democrática possível”, lamentou Costa Couto.

Para Ibaneis Rocha, ex-presidente da Seccional, “a Ordem dos Advogados perdeu um grande líder que esteve presente nos grandes momentos da advocacia, princialmente no que diz respeito à redemocratização do pais”.

Em reconhecimento aos relevantíssimos serviços prestados à OAB e à advocacia brasileira que muito contribuem para a altivez e o bom conceito da entidade e da classe, o presidente nacional da Ordem, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, decretou luto oficial de 5 dias pela morte de Baeta.

“O Brasil perde um de seus melhores homens públicos. A OAB perde seu dedicado presidente e convicto defensor dos direitos humanos. A cidadania brasileira está de luto. O Brasil terá para sempre na memória a contribuição valorosa deste brasileiro à altura de nossa nação”, declarou.

Entusiasta de causas como agrária e fundiária, o advogado Hermann Assis Baeta foi vanguardista nas principais discussões sobre a redemocratização do País, especialmente as travadas durante a Conferência da Advocacia realizada em 1986, em Belém, que precederam com grande importância a Constituição Federal de 1988.

Comunicação social – jornalismo (com informações do CFOAB)
OAB/DF