Brasília, 10/01/2012 – O Instituto de Tecnologia da Informação do Governo Federal (ITI) alterou, desde 1º de janeiro de 2012, a versão do Sistema Nacional de Certificação Digital. A nova tecnologia possui padrões criptográficos de 2048 bits, tornando as chaves públicas e privadas mais seguras que o padrão anterior de 1024 bits. A mudança garantirá autenticidade nas assinaturas digitais utilizadas na rede mundial de computadores e confiabilidade das informações digitais.

A iniciativa atinge todos os serviços e atividades que utilizam informações digitais, a exemplo da Receita Federal, empresas, comércio, prestadores de serviços etc. Causa, porém, o contratempo de que os chips das carteiras de identidade dos advogados anteriormente utilizados pela OAB tornaram-se incompatíveis com o atual padrão criptográfico do ITI.

Minimizando o impacto advindo da troca de tecnologia, a OAB adiantou-se ao problema e desde junho de 2011 produz as carteiras com o chip compatível. Assim, somente os advogados com documentos emitidos antes de junho de 2011 precisam requerer outro com o novo chip para poderem utilizar a tecnologia de Certificação Digital.

Os interessados devem procurar a OAB/DF na 516 Norte – 3º andar e requerer o documento que desejarem. A carteira de identidade é emitida pela Ordem e custa R$ 46,00. Podem ser escolhidos o cartão criptográfico (R$ 20,00) ou o token USB (R$ 27,50), cujos valores serão integralmente repassados à GDBurti, empresa responsável por emitir tais documentos.

Reportagem – Helena Cirineu
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF