Em cerimônia realizada na OAB/DF nesta terça-feira (21/9), 57 novos advogados prestaram o termo de compromisso que ratifica a inscrição nos quadros da Ordem. Integraram a mesa o presidente Francisco Caputo, o secretário-geral e paraninfo Lincoln de Oliveira, o diretor tesoureiro Raul Sabóia e os conselheiros Igor Carneiro de Matos, Iran Amaral e Marcos Palomo, diretor da Escola Superior da Advocacia (ESA/DF).

Em seu discurso, o orador da turma, Lincoln de Sena Moura Júnior, convocou os compromissandos a terem uma atuação digna de reconhecimento. “O Regulamento Geral do Estatuto da Advocacia e da OAB, em seu artigo 152, reza que ‘a Medalha Rui Barbosa é a comenda máxima conferida pelo Conselho Federal às grandes personalidades da advocacia brasileira’. Portanto, nobres colegas, sejamos merecedores da Medalha Rui Barbosa”.

O paraninfo da turma, Lincoln de Oliveira, transmitiu sua experiência aos novos colegas destacando suas motivações. “Atuo como advogado por amor. É o que sei fazer e o que encontrei para dar vazão ao sonho de me engajar na sociedade. Faço esse convite hoje a vossas excelências para atuarem com amor neste ofício. Temos como homens e mulheres, a serviço da lei e da justiça, a honra de velar pela democracia tão batalhada pela nossa sociedade. Ser advogado é estar a serviço da liberdade”.

Com o sorteio de bolsas de estudo para cursos de pós-graduação na ESA/DF, o presidente Caputo pediu ao diretor Marcos Palomo que fizesse uma breve apresentação da Escola aos presentes. Palomo apontou a necessidade de constante atualização e aperfeiçoamento do profissional, “não só pela dinâmica legislativa, mas também pela evolução de entendimento dos tribunais”.

José Farias dos Santos foi um dos contemplados com a bolsa de estudos. “Como a Constituição prevê cursos de formação para membros da magistratura e do Ministério Público, é substancial que a ESA ofereça também aos advogados. A iniciativa deve ter o apoio de toda a classe e usufruto de todos os recém-chegados”.

No encerramento, Caputo destacou o compromisso com a ética, que é uma das bandeiras de sua gestão. “Desde primeiro de janeiro, nosso tribunal de ética tem atuado. Nosso objetivo é valorizar novamente a profissão do advogado na sociedade e para isso precisamos ter coragem de extirpar do nosso meio o profissional que não honra esse compromisso que os senhores acabaram de fazer. Contamos com o apoio de todos”.