O avanço da mulher na Advocacia é lembrado pela Seccional

Há 106 anos, completados na segunda-feira (12), formava-se na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, em São Paulo, a primeira mulher advogada: Maria Augusta Saraiva. Até a década de 1930, era raro a tradicional instituição ter uma mulher em suas fileiras. Hoje, o número de mulheres nas classes de Direito de todo o País é igual ou até superior ao de homens. Maria Saraiva tentou sua admissão na faculdade durante muitos anos. Contrariando todas as previsões e devido à sua enorme insistência, conseguiu concluir o curso e se formar em 1902. Infelizmente, abandonou a carreira logo depois devido ao enorme preconceito encontrado.  Nos dias atuais, a circunstancia é outra. Hoje, as mulheres estão tão presentes quanto os homens nas mais variadas atividades profissionais. Elas dirigem grandes bancas de Advocacia, presidem tribunais e são referencia na vida acadêmica. Foi através da determinação e da competência que a mulher, também na Justiça, conquistou o seu espaço. Com informações da OAB/SP


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: