Brasília, 19/11/2010 – O Senado Federal homenageou na quinta-feira (18/11) a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pelos oitenta anos de criação da entidade. “Ao olhar para todo o passado que a OAB construiu, não tenho dúvida alguma que é um orgulho muito grande hoje presidi-la. A Ordem esteve presente em grandes momentos da vida desse país, demonstrando o seu compromisso com a Justiça, com a democracia e com a cidadania. Sempre pautada num documento básico que deve ser a bíblia de todos nós brasileiros, a Constituição Federal”, afirmou o presidente do Conselho Federal, Ophir Cavalcante.

Em seu discurso, o senador Valter Pereira (PMDB/MS), que fez o requerimento para a sessão, relembrou alguns momentos da história da OAB, “em agosto, fez 30 anos que a secretária Lyda Monteiro foi covardemente assassinada por uma carta-bomba endereçada ao presidente Seabra Fagundes”. Também destacou os ex-presidentes da Ordem, “que estavam à frente de todo movimento dos advogados do nosso país para resistir contra a ditadura e restabelecer a ordem democrática”.

Além de senadores, participaram da homenagem ex-presidentes da OAB, presidentes de seccionais, conselheiros e advogados. O advogado Igor Tokarski representou o presidente da OAB/DF, Francisco Caputo. Para ele, “foi uma sessão que marcou a importância da OAB para o Brasil”. Ressaltou ainda o cinquentenário da OAB/DF, “a entidade tem uma função de destaque no Distrito Federal, porque reflete o papel que a OAB exerceu e exerce no Brasil”.

O presidente do senado, José Sarney (PMDB-AP), finalizou a solenidade parabenizando a atuação da OAB durante os 80 anos. “Não se faz uma nação sem ícones e legendas. A OAB é um ícone e uma legenda para a sociedade brasileira, porque conseguiu representar em três letras no seu símbolo tudo o que fez ao longo de sua história e na sua tradição de luta, bravura e coragem”.

Thayanne Braga
Assessoria de Comunicação – OAB/DF