Brasília, 26/1/2015 – A Comissão de Apoio ao Advogado Iniciante é uma das mais ativas da Ordem dos Advogados do Distrito Federal. Com determinação e dedicação, o presidente da Comissão, Camilo Noleto, tem lutado por melhores condições no início da carreira dos advogados. Em 2014 a Comissão realizou diversos projetos, com o intuito de preparar melhor os profissionais para o mercado de trabalho.

A equipe de comunicação da OAB/DF conversou com Camilo Noleto sobre sua gestão, desafios e planos. Confira:

Qual é a maior dificuldade que os advogados enfrentam no início da carreira?
Camilo Noleto – A desvalorização salarial nos primeiros anos da advocacia é um triste problema. Por isso defendo que o aprendizado é o principal lucro em tal momento, com o lema de que, com vontade, planejamento, perseverança e paciência, a capacidade conduzirá para o futuro vitorioso.

Quais são os desafios da OAB Jovem?
Camilo Noleto – O foco central é encontrar melhores condições para o ingresso digno dos jovens advogados no acirrado mercado de trabalho, preparando-os emocionalmente para as inevitáveis dificuldades. A realidade do atual cenário exige intensa preparação dos causídicos nos estudos, na capacitação prática e na fundamental destreza e empenho em longo prazo.

1Quais foram as conquistas da Comissão em 2014?
Camilo Noleto – Eu destaco, primeiramente, a manutenção da anuidade – algo louvável nos dias atuais – e com o pagamento diferenciado de 50% do valor para os inscritos nos últimos cinco anos, o que merece reiterada comemoração; a ampliação dos cursos de pós-graduação e a realização do primeiro curso de formação do jovem advogado – na inovadora versão virtual – eventos realizados pela brilhante atuação da ESA, atendendo aos pleitos da comissão. Ocorreram também parcerias de microcrédito, com todo o apoio da Caixa de Assistência dos Advogados e o lançamento do Manual do Jovem Advogado, nas versões impressa e virtual.

E no âmbito legislativo?
Camilo Noleto – Tivemos uma participação assídua na luta pela inclusão das atividades advocatícias na forma de tributação do Simples Nacional e estamos acompanhando, juntamente com a Comissão de Assuntos Legislativos, o projeto de lei pela antecipação do estágio de Direito para o 5º semestre. Participamos também da elaboração de proposta da nova lei do piso salarial do Advogado Empregado Privado, com a pertinente majoração dos valores e adequações legais para o reajuste, tratando-se de empenho da Seccional pela valorização do trabalho do advogado. Sobre a novidade do Processo Judicial Eletrônico, membros da Comissão do Jovem Advogado passaram a integrar o projeto da Comissão de Ciência e Tecnologia, fazendo parte dos Advogados Multiplicadores, para treinamentos dos colegas com a nova ferramenta de processo virtual.

Em 2014, foi criado o Conselho Jovem, em parceria com a Comissão de Apoio ao Advogado Iniciante da OAB/DF. Quais são as expectativas para esse novo órgão da Ordem?
Camilo Noleto – Acredito que sua implementação dará um fôlego maior para – em conjunto com a Comissão de Apoio ao Advogado Iniciante e do Escritório modelo – fortalecermos as políticas direcionadas para as melhorias na vida do advogado iniciante.

3Neste ano será realizada a I Conferência Nacional do Jovem Advogado, qual é a importância desse tipo de evento para os novos profissionais?
Camilo Noleto – A Conferência, que terá a nossa participação, será realizada em março, na cidade de Porto Seguro-BA. Tais encontros nacionais são de extrema importâncias para todas as seccionais, sendo o fruto de trabalho de cada Estado, em que o compartilhamento de ideias fortalecem todas as OABs do país. Em primeira mão, também anuncio a realização do I Encontro do Cerrado, a ser realizado em Brasília-DF, no mês de maio, evento organizado em conjunto com todas as seccionais do Centro Oeste (Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul), com o apoio do Conselho Federal e a participação de outras seccionais do país.

Quais são os planos e metas para o ano de 2015?
Camilo Noleto – Chegamos em 2015 com o maior entusiasmo, disposição, garra e muita perseverança para trabalhar mais, realizando um serviço de excelência para toda a advocacia, pois o ideal comum é buscar o sucesso para todos os colegas, com muita luta e conquistas. Os eventos que estão dando certo iremos expandir e também inovaremos com novas ações voltadas para projetos com parcerias incentivadoras de empreendedorismo, objetivando orientações aos advogados sobre gestão empresarial por meio de cartilhas, cursos específicos sobre o empreendedorismo, finanças, gestão de pessoas, inovação, marketing e planejamento.

Reportagem – Érica Fontoura
Fotos – Valter Zica
Comunicação social – jornalismo
OAB/DF