Brasília, 22/04/2013 – A OAB/DF alerta que estão sendo praticados golpes usando o nome e a inscrição de advogados. A orientação é de que os profissionais que suspeitem desse tipo de golpe façam o Boletim de Ocorrência Policial e procurem a Seccional. As medidas cabíveis foram tomadas, inclusive com envio de ofício ao Ministério Público para investigação.

A advogada Leila Amorim Gomes teve seu nome e inscrição utilizados pelo Banco de Desenvolvimento de Seguros e Previdência Privada (Bandespp), o qual não existe. O nome de Leila Gomes foi usado para recebimento de apólice de seguro, em nome da instituição financeira. Diversas pessoas procuraram a advogada, solicitando informações sobre o assunto.

Outro caso recebido pela Seccional é da advogada Ana Carolina Graça Souto, que teve seu nome e inscrição utilizados para golpe no estado do Pará. Uma senhora entrou em contato com o escritório de Ana Carolina, dizendo que tinha recebido uma ligação da advogada, solicitando o depósito de honorários, no valor de R$ 948, para recebimento de uma causa envolvendo o Plano Collor, no montante de R$ 37 mil. Ana Carolina não estava no país à época da ligação e pediu ao seu escritório para realizar Boletim de Ocorrência, informando o golpe. Os estelionatários fornecem dados detalhados como nome completo, inscrição e pedem, ainda, para que procurem por artigos na Internet com o nome do advogado.

Demais informações podem ser obtidas junto à Comissão de Prerrogativas, pelo telefone: (61) 3035 7224 ou e-mail: [email protected]

Reportagem – Tatielly Diniz
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF