Brasília, 21/03/2012 – O presidente Francisco Caputo e o secretário-geral Lincoln de Oliveira endossaram o apoio da Seccional aos pleitos que a Associação Nacional dos Advogados da União (Anauni) defendeu em mobilização da classe na Câmara dos Deputados, na manhã desta quarta-feira (21/03). Segundo Caputo, “os advogados da União e toda a advocacia pública desempenham funções imprescindíveis para que o Estado possa cumprir o seu papel conforme prevê a Constituição e conforme almeja a sociedade. Desta forma, a Ordem entende que suas reivindicações são justas e devem ter a atenção do Parlamento”.

A Anauni reivindica a instituição de prerrogativas para os membros da AGU, a melhoria da estrutura de trabalho, a deflagração imediata de concurso público, a implementação das carreiras de apoio, a participação nas discussões da Lei Orgânica da AGU e a isonomia das funções essenciais à Justiça.

“Sempre estivemos sensíveis a todas essas demandas da advocacia pública nos níveis federal e distrital e estamos sempre dispostos a apoiar as legítimas reivindicações dos membros da AGU”, afirmou o presidente da Comissão da Advocacia Pública e do Advogado Empregado da OAB/DF, Rommel Madeiro de Macedo Carneiro, vice-presidente da Anauni.

O presidente da Associação, Marcos Luiz da Silva, frisou a necessidade de estruturação da carreira visando, inclusive, ao controle preventivo da corrupção. “A AGU completou 18 anos, no entanto as carreiras de advogado da União e as outras atreladas à instituição ainda não têm o tratamento que lhes é conferido pelo texto constitucional. Queremos mostrar aos parlamentares, a toda a sociedade, a importância da carreira para o Estado, a importância do advogado da União para o controle da legalidade, para a análise e a segurança dos atos jurídicos”.

Reportagem – Demétrius Crispim Ferreira
Foto – Senyr Lemos

Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF