Brasília, 06/06/2012 – O Conselho Pleno da OAB/DF se reúne em sessão extraordinária nesta quarta-feira (06/06) para julgar mais um processo relativo a antigas fraudes no Exame de Ordem do Distrito Federal. Desta vez, o processo envolve advogada que se tornou figura central do caso ao entrar com pedido de delação premiada junto ao Ministério Público Federal. Na época, era examinadora responsável pelas provas de direito penal.

Conforme destacou o presidente da OAB/DF, Francisco Caputo, a Ordem pretende devolver à sociedade a confiança e a credibilidade que a entidade detém. “Vamos apagar de vez essa mancha irresponsável”.

O processo será submetido ao Conselho Pleno da OAB/DF, a partir das 19 horas, em sessão secreta que exigirá quórum qualificado de dois terços de seus membros. Se o julgamento implicar declaração de inidoneidade, a advogada perderá a carteira e ficará proibida de exercer a advocacia. Entretanto, ainda terá o direito de recorrer da decisão no Conselho Federal da OAB.

Reportagem – Helena Cirineu
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF