Brasília, 26/1/2015 – Foi celebrado, na última quarta-feira (21),  o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, no Templo da Boa Vontade – da Legião da Boa Vontade (LBV). A Seccional foi representada pelo vice-presidente da Comissão de Liberdade Religiosa, Bernardo Pablo Sukiennik, que apresentou as principais realizações da Ordem em defesa do Estado laico, bem como as metas da comissão para 2015. A cerimônia também contou com a presença de Marcelo Bulhões, outro membro da comissão; e da ministra Ideli Salvatti, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, líderes religiosos e da sociedade civil.

Segundo o vice-presidente da Comissão, eventos como esse são de extrema importância, pois fazem uma reflexão sobre a situação da liberdade religiosa no País. “O Brasil vive uma situação de respeito a esse direito, comparado a outros países. No entanto, nos próximos anos, o Supremo Tribunal Federal deverá decidir questões importantes sobre Liberdade Religiosa. O resultado dessas demandas poderá restringir conquistas históricas”, disse.

A ministra de Direitos Humanos condenou a prática de crimes em nome da religião e afirmou que todo ser humano tem direito de expressar livremente sua fé, seja ela qual for. “A liberdade de expressão tem limites, e ela acaba quando começa o direito do próximo”. Salvatti também prometeu trabalhar pelo fortalecimento do Comitê Nacional de Diversidade Religiosa, vinculado à sua secretaria, até mesmo, incluindo a participação permanente do Conselho Federal da OAB.

Comunicação social – Jornalismo
OAB/DF