Brasília, 3/12/2010 – A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do DF, recebeu nesta sexta-feira (3/12) novas denúncias da defesa da filha do casal Villela, assassinado na 113 Sul. Segundo Rodrigo Alencastro, advogado de Adriana Villela, a Coordenação de Investigação dos Crimes Contra a Vida (Corvida) teria destruído duas filmagens da investigação.

O presidente da OAB/DF, Francisco Caputo, considera as denúncias gravíssimas. “Elas merecem o cuidado na análise e providências nas possíveis ilicitudes. A Ordem está vigilante. Quer que a lei seja cumprida o quanto antes, neste caso, e os culpados, punidos. Se o procedimento de destruição das filmagens for confirmado, desqualificará a investigação e a autoridade policial responsável deverá ser punida”.

Assessoria de Comunicação – OAB/DF