OAB/DF recebe denúncias de advogados de Taguatinga sobre captação ilegal de clientela

O presidente da OAB/DF, Francisco Caputo, reuniu-se na sexta-feira (25/11) com representantes da advocacia de Taguatinga que vieram relatar e solicitar providências sobre os casos de captação irregular de clientela por meio dos chamados “puxadores”, que são pessoas que abordam potenciais clientes nas imediações das delegacias do trabalho e de escritórios. Os presidentes do Tribunal de Ética e Disciplina (TED), Claudismar Zupiroli, e da Comissão de Prerrogativas, Sandoval Curado Jaime, o secretário-geral, Lincoln de Oliveira e o conselheiro Adelvair Pêgo Cordeiro, responsável pelo acompanhamento junto às subseções, também participaram.

Segundo relatos, aproximadamente 14 pessoas atuam na atividade ilegal na região central da cidade. Há indícios de que cada puxador receba em torno de R$100 por cliente atraído, além de obter participação em honorários advocatícios, o que levaria alguns a faturarem até R$20 mil por mês.

“Eles têm vários nomes: puxadores, laçadores, captadores; atualmente alguns são até institucionalizados e se autodenominam ‘atratores de relacionamento’. Estão a serviço de determinados escritórios de advocacia e, ao abordar os clientes, chegam a difamar e caluniar outros profissionais”, citou um dos participantes da reunião.

Os casos apresentados revelam a existência de estruturas organizadas, com puxadores que contam mais de 20 anos na atividade. As práticas envolvem também chantagem, extorsão, ameaça e situações onde clientes são impedidos de entrar em escritórios.

“Nós nos reuniremos com o secretário de Segurança Pública, pois vários desses casos são de polícia. Todos os advogados que se valem de agenciadores serão punidos. O Tribunal de Ética tem carta branca do Conselho Seccional para processar quem quer que seja, sem tratamento diferenciado”, afirmou Francisco Caputo.

Dentre as medidas para o combate à prática também foram anunciadas a comunicação direta aos escritórios e a articulação junto às delegacias do trabalho para disponibilização, em espaços visíveis, de avisos que alertem sobre as consequências da prática ilegal, bem como a instalação de estandes da Ordem para esclarecer os cidadãos e conter a atividade.

O presidente do TED, Claudismar Zupiroli, informou que durante a última Conferência Nacional dos Advogados, a OAB/DF e outras seccionais propuseram ao Conselho Federal o lançamento de uma campanha nacional para a prevenção das práticas ilegais de captação de clientela. Zupiroli também colocou os presentes a par do trabalho do Tribunal de Ética.

“Temos recebido mais denúncias, sinal de que melhorias como o aumento do número de membros, de funcionários e de advogados instrutores, a modernização dos equipamentos e a adoção de uma nova postura têm surtido efeito no sentido de fazer com que os advogados e a população confiem mais no resultado de nossa atuação”, concluiu.

Reportagem – Demétrius Crispim Ferreira

Foto – Valter Zica
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF

Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: