O presidente da seccional da OAB no Distrito Federal (OAB-DF), Délio Lins e Silva Júnior, adiantou na última semana resultados de estudo inédito da entidade cuja constatação é de que 36% dos magistrados do DF têm atuado de portas fechadas para a advocacia nos últimos meses.

Opção – Ele criticou o uso da tecnologia em situações que considera desfavorecer o cumprimento da Constituição, como em audiências de instrução, por exemplo, e na sustentação oral. Segundo afirmou em alguns casos, a sustentação oral até poderia ser feita, mas de forma opcional para os advogados.

Reportagem publicada por Jornal de Brasília em 18/08/20

Acesse aqui.