Caso ocorreu na 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina), em setembro. Policiais teriam cometido os crimes de desacato e lesão corporal

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Distrito Federal (OAB-DF) protocolou, nesta segunda-feira (9/11), representação criminal contra o delegado e o agente da Polícia Civil do DF que prenderam o advogado Rodrigo Santos por desacato em setembro.

De acordo com o processo, o delegado Eduardo Chamon Rodrigues e o agente Heládio Maciel da Rosa, ambos lotados na 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina), teriam cometidos os crimes de abuso de autoridade e lesão corporal.

“Além de ter suas prerrogativas profissionais violadas, Rodrigo Santos foi vítima de abuso de autoridade, sendo injustamente agredido, preso e algemado, por mais de duas horas. Ele estava na delegacia representando um de seus clientes e acabou vítima dos crimes que estamos denunciando”, afirma o presidente da OAB-DF, Délio Lins e Silva Júnior.

Reportagem publicada por Metrópoles em 9/11/20

Acesse aqui.