Em nota, entidade afirmou que acompanha as investigações para definir procedimentos que serão adotados

A morte trágica de João Vitor Domat Remus, 13 anos, após receber uma descarga elétrica ao encostar em uma parte de metal de um carregador de celular que estava na tomada, causou uma dor imensurável à família do garoto. A fim de amenizar a situação, na medida do possível, a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional do DF, colocou-se à disposição dos familiares para dar suporte jurídico.

Reportagem publicada por Metrópoles em 13/08/20

Acesse aqui.