OAB pede apuração imediata à ANPD sobre megavazamento de dados (Folha S. Paulo)

Informações de mais de 220 milhões de pessoas foram expostas

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) Nacional enviou, nesta quinta-feira (28), um ofício à ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados) solicitando medidas imediatas para apurar o recente megavazamento de dados.

O vazamento foi descoberto pelo laboratório de cibersegurança dfndr lab, da Psafe. Segundo a companhia, foram expostas informações de mais de 220 milhões de brasileiros – mais do que a população do Brasil, de aproximadamente 212 milhões de pessoas, o que indica que a divulgação indevida inclui dados de pessoas que já morreram e de CPFs inativos.

No ofício, a OAB afirma que o vazamento submete praticamente toda a população brasileira a um cenário de grave risco pessoal e irreparável violação à privacidade. A entidade afirma que a ação precisa ser investigada pelas autoridades competentes, em particular a ANPD.

— Em requerimento inicial, enviado pelo ouvidor-geral adjunto e conselheiro federal, Rodrigo Badaró, ao presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, Badaró afirmou que a sociedade tem sido tolerante com as dificuldades estruturais da ANPD quanto ao início de seus trabalhos, mas afirma que o vazamento viola direitos fundamentais de privacidade.

Reportagem publicada por Folha de São Paulo- UOL em 29/1/2021

Acesse aqui.

Confira mais links de veículos que noticiaram o assunto:

OAB pede apuração de vazamento de dados de 220 milhões de brasileiros (Metrópoles)

OAB requer à ANPD apuração sobre vazamento de dados de mais de 200 mi de brasileiros (Teletime)

OAB pede apuração imediata à ANPD sobre megavazamento de dados (Folha de Pernambuco)


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: